Festival do Medronho de Monchique é já este fim-de-semana


A partir das 11h do dia 1 de abril, as portas do Festival do Medronho, em Monchique, abrem-se ao público, com exposição e venda de aguardente e melosa pelos produtores, debates, mostras gastronómicas, exposições, animação, concertos e muitas outras atividades a garantirem dois dias bastante preenchidos para os apreciadores do medronho.
Na Capital do Medronho, os debates vão estar em destaque, com boas ideias, boas práticas e bons exemplos, histórias de sucessos que desafiam as leis do empreendedorismo. Assim, no dia 1, vai falar do «O que é português é bom! Da internacionalização do Medronho e de outros produtos tradicionais/regionais». No dia 2, será a vez de «As boas ideias não têm idade, nem se gastam. Da modernização dos produtos tradicionais como o medronho».
As demonstrações culinárias serão outro atrativo desta edição do Festival do Medronho de Monchique, divididas em quatro níveis: Internacional, com a Chef Valeria a criar dois pratos típicos do seu país de origem, o Perú; Nacional, com o Chef Emídio Concha de Almeida a realçar os sabores nacionais; Regional, com a presença da Associação de Cozinheiros e Pasteleiros do Algarve; Local, com a Chef Augusta Gervário a trazer ao certame sabores locais, enriquecidos com o medronho, com propostas irresistíveis. 
A programação inclui ainda «Doçaria Tradicional Reinventada» pela Pastelaria «Ana Maria» e pela Pastelaria «Doce&Arte»; Degustação de doces e compotas de medronho por «Doces da Julinha»; Mostra de bombons de Medronho, por Maria Aline Ramos; Lounge Bar; Encontros Artísticos com teatro nas catedrais do medronho, pelo «Lavrar o Mar»; Espetáculo de Magia com Carlos Rivotti; Fado com Adriana Marques, Custódio Castelo e o João Chora; Stand-Up Comedy com Sandro Colaço; Atuação do Grupo de Cantares da Confraria do Medronho; VII Passeio TT Rota do Medronho; Concurso de Rótulos das Garrafas dos Produtores de Aguardente de Medronho de Monchique presentes no Festival; Desmonstrações do processo de destilação com alambique ao vivo; Exposição de aguardentes do mundo; Exibição do documentário sobre a produção de Aguardente de Medronho – Casa do Medronho de Marmelete; Apresentação do projeto «Terra», trabalho discográfico de carácter solidário que surge na sequência dos incêndios de Setembro de 2016, na Serra de Monchique. 

0 comentários:

Enviar um comentário