Lagos participa nas comemorações do Dia Nacional dos Centros Históricos


Lagos vai participar nas comemorações do Dia Nacional dos Centros Históricos Portugueses, a decorrer no dia 28 de março, em Tomar. Na ocasião, o município fará uma apresentação do livro «Portugal em Marrocos: olhar sobre um património comum», da autoria do colaborador da autarquia Frederico Mendes Paula.
O Dia Nacional dos Centros Históricos Portugueses foi formalmente criado em 28 de março de 1993, e encontrou, desde logo, acolhimento na esmagadora maioria das autarquias com centro histórico. A data escolhida para tais celebrações — 28 de março— está intimamente ligada a uma das figuras da cultura portuguesa que melhor defendeu o património nacional — Alexandre Herculano. Nascido na cidade de Lisboa, em 28 de Março de 1810, o insigne historiador e político jamais deixou de levantar a voz em prol do nosso legado histórico-cultural.
Ao instituir o «Dia Nacional dos Centros Históricos Portugueses», na data do aniversário de Alexandre Herculano, o Governo e a Associação Portuguesa dos Municípios com Centro Histórico (APMCH) quiseram, tanto homenagear o espírito e a obra desta importante figura como, simultaneamente, criar uma nova oportunidade para a promoção das ações encetadas pelos municípios no que toca à salvaguarda dos seus centros históricos. Neste âmbito, por todo o país, são anualmente apresentados nesta data os projetos concebidos, em curso ou já concretizados neste domínio que, a todos os municípios integrados na Associação, interessa, une e mobiliza.
O Município de Lagos, que já acolheu a nível nacional esta iniciativa em 2014, estará presente em Tomar, tanto para as comemorações oficiais, onde será apresentado o livro de Frederico Mendes Paula, como para participar na Reunião da Direção e Assembleia Geral da Associação Portuguesa dos Municípios com Centro Histórico. O dia terminará com a entrega do Prémio «Memória e Identidade» ao General Doutor Ramalho Eanes.