Todo o mar do Algarve em três dias em Portimão


O Portimão Arena recebeu, entre os dias 23 e 25 de março, a Mar Algarve – Feira do Mar’17, dedicada à economia azul e que teve como objetivo promover, criar valor e impulsionar todo o setor ligado ao mar e às atividades marítimas nas componentes económica, cultural, educativa, desportiva e de lazer. O certame contou com a presença de 77 expositores distribuídos por uma área de 1300 metros quadrados, correspondendo a mais 31 expositores e cerca de 160 por cento de área de ocupação relativamente à última edição. Neste espaço estiveram representadas as mais diversas atividades ligadas à Economia do Mar, nomeadamente, construção naval e estaleiros, venda de embarcações, marinas, clubes náuticos, conservas, pesca, viveiros, animação turística e marítimo-turísticas, mergulho, saúde – câmara hiperbárica, serviços de rebocadores, investigação marinha e ambiental e educação marítima.
Pelo Portimão Arena passaram cerca de cinco mil pessoas ao longo dos três dias do evento, que recebeu, pela primeira vez, o apoio institucional do Ministério do Mar, tendo o primeiro dia contado com a presença do Secretário de Estado das Pescas, José Apolinário, que presidiu à sessão de abertura. Estiveram também representados os diversos serviços centrais ligados à temática do Mar, bem como Municípios do Algarve e autoridades com competências de fiscalização e soberania no Mar. Um dos pontos altos da feira foi o seu extenso programa de conferências que constitui já uma referência a nível regional nesta área de negócios. Os números demonstram bem este ponto: ao longo dos três dias o certame recebeu três conferências e o primeiro congresso das Marítimo-Turísticas, que se traduziram em 10 temáticas diferentes abordadas ao longo de 11 painéis, num total 39 oradores e moderadores.


Nesta edição foi de realçar, no primeiro dia, 23 de março, um seminário promovido pela DOCAPESCA onde se discutiu a inovação e oportunidades na pesca e aquicultura. À tarde, a CCDR Algarve lançou para o debate a RIS3 Algarve e o Mar sobre os caminhos para a especialização inteligente regional. No dia seguinte, 24 de março, apresentaram-se casos de estudo, com destaque para a Estrutura de Missão para a Extensão da Plataforma Continental, o projeto Wind Float, da EDP, sobre a produção de energia eólica offshore, o Plano de Ação do Atlântico de Apoio à Economia do Mar na Área Atlântica e a apresentação do novo catamarã movido a energia solar que está a ser desenvolvido pela Sunconcept. No terceiro dia de feira realizou-se o I Congresso das Marítimo-Turísticas, onde foram discutidos temas de interesse para esta atividade que tem verificado um crescimento considerável no Algarve, nomeadamente a gestão do espaço e dos recursos marinhos, o mergulho e ainda questões de licenciamento da atividade.
No espaço da Feira estiveram patentes ao público duas exposições fotográficas: uma do Museu de Portimão e outra do navio L’Hermione, uma fragata francesa reconstruída à escala da original, datada do século XVIII, na qual o Marques de La Fayette embarcou para ajudar os insurgentes americanos na guerra pela independência contra a Inglaterra, tornando-se este navio um símbolo da fraternidade e amizade entre os povos. Esta última exposição foi organizada pela comunidade francesa (UFE) que está, com o apoio da Autarquia, a organizar a vinda desta fragata a Portimão em 2018.
Durante o decorrer do evento foram sendo realizadas diversas ações paralelas, tais como sessões de esclarecimento sobre oportunidade de financiamento e ações de formação em mergulho. Foram ainda organizadas palestras específicas para alunos de escolas do secundário que, para além da oportunidade de visitarem a feira, puderam tomar conhecimento dos cursos ligados ao Mar que a Universidade do Algarve e a Escola Naval têm para oferecer. Especificamente para os expositores, foi organizado, na sexta-feira, um cocktail que teve como objetivo o networking entre os expositores e parceiros do evento.


Na vertente gastronómica, o certame contou com uma zona dedicada ao street food, nomeadamente com uma tasquinha com uma ementa de produtos do mar, e ainda com um espaço onde produtores de licores e aguardentes e de doçaria regional expunham os seus produtos. Nesta zona tiveram lugar degustações de produtos do mar, tais como pescado e de conservas. No Cais da Marinha do Porto de Portimão foi possível visitar dois navios da Marinha Portuguesa, o NTM Creoula, ex-lugre bacalhoeiro reconvertido em Navio de Treino de Mar da Marinha Portuguesa, e o NRP Argos, Lancha de Fiscalização Rápida construída no Arsenal do Alfeite. A adesão do público foi grande, com cerca de 1500 visitantes ao longo dos três dias do evento.
A Mar Algarve – Feira do Mar’17 foi uma coorganização entre o Município de Portimão e a Maralgarve – Associação para a Dinamização do Conhecimento e da Economia do Mar no Algarve e teve como parceiros a Fórum Oceano – Associação da Economia do Mar e a ACRAL – Associação do Comércio e Serviços da Região do Algarve, bem como os patrocínios da Docapesca – Portos e Lotas S.A., da APS – Administração dos Portos de Sines e do Algarve S.A. e do Grupo HPA Saúde, o apoio da Universidade do Algarve e da Escola de Hotelaria e Turismo de Portimão – Turismo de Portugal, IP e o parceiro média Algarve Daily News.

0 comentários:

Enviar um comentário