António Miguel Pina anunciou novo troço da Ecovia de Olhão


O Presidente da Câmara Municipal de Olhão, António Miguel Pina, anunciou, no dia 9 de abril, mais um troço de ecovia no concelho de Olhão, entre Bias do Sul e o Parque de Campismo de Pinheiros de Marim, que se virá juntar ao já existente, entre Fuseta e Bias. O projeto inicial, que previa um traçado mais distante da Ria Formosa, foi alterado de forma a proporcionar aos utentes uma melhor fruição da zona protegida, e terá uma extensão de 3,090 quilómetros.
O objetivo, de acordo com o autarca, é “proporcionar ao já elevado número de ciclistas e caminhantes que utilizam esta zona para a prática de desporto, lazer ou observação de aves, uma ecovia com condições ótimas de usufruto e utilização de uma zona privilegiada em termos naturais”. O novo traçado passará por zonas de sapal, onde será construído um passadiço em madeira. Também as linhas de água principais - Vale da Quinta de Marim e Ribeira de Marim - serão contempladas com uma travessia em madeira. Uma das marcas do projeto é a preocupação com a seleção dos materiais utilizados, do ponto de vista da sustentabilidade e da integração na paisagem existente.
A execução desta infraestrutura permitirá contribuir de forma significativa para a continuidade da rede da Ecovia do Litoral do Algarve já existente no concelho de Olhão, bem como da futura ligação a Faro. António Miguel Pina fez este anúncio durante uma ação de sensibilização para o uso das ecovias, que este domingo aconteceu no troço entre Fuseta e Bias do Sul e juntou cerca de 200 pessoas, entre elas muitas famílias, que a pé ou de bicicleta percorreram os seus 3,5 quilómetros de extensão.


As Ecovias do Algarve são infraestruturas vocacionadas para a utilização de bicicleta, preferencialmente, embora apresentem condições para serem percorridas a pé. Inserem-se num esquema definido para o Algarve, constituído por quatro eixos principais: Ecovia do Litoral, Ecovia do Guadiana, Ecovia da Costa Vicentina e Ecovia do Interior. A Ecovia do Litoral é uma infraestrutura contínua, constituída por 12 segmentos, que percorre todo o litoral algarvio, numa extensão de cerca de 214 quilómetros, desde o Cabo de S. Vicente até Vila Real de Santo António, por caminhos próximos do mar que atravessam os 12 concelhos do litoral algarvio.
A AMAL - Comunidade Intermunicipal do Algarve é a entidade gestora do projeto, mas a execução das empreitadas, a dinamização e respetiva manutenção de cada percurso está a cargo dos municípios envolvidos e contempla essencialmente trabalhos de pavimentação, sinalização e de implementação de novas pontes e passadiços. O objetivo é aproveitar caminhos já existentes, como estradas secundárias e caminhos rurais abandonados ou desativados, que foram recuperados, melhorados e embelezados, e dotá-los de informação e sinalização específica.
O projeto está a ser desenvolvido em articulação com a Diputación Provincial de Huelva, em Espanha, de forma a garantir a sua ligação e continuidade no país vizinho. A Ecovia do Algarve é a infraestrutura que em Portugal integra o EuroVelo 1, Rota da Costa Atlântica - desde o Cabo Norte, na Escandinávia, até Sagres - a mais longa das 14 rotas EuroVelo, com oito mil e 186 quilómetros.


0 comentários:

Enviar um comentário