Combate às catástrofes esteve em destaque na III Feira da Proteção Civil de Albufeira


A III Feira da Proteção Civil de Albufeira decorreu de 28 de março a 1 de abril em vários locais do concelho, abrangendo as áreas da Proteção e Combate a Incêndios, Segurança de Pessoas e Bens, Socorro e Salvamento, Segurança e Saúde no Trabalho, Segurança na Circulação, nos Transportes e Comunicações. A iniciativa inseriu-se no âmbito das comemorações do Dia Mundial da Proteção Civil, que se assinala a 1 de março, e que este ano evoca o tema «Juntos para a Redução de Catástrofes», chamando a atenção para a importância da coordenação de esforços entre serviços de proteção civil, as restantes entidades da Administração e os Cidadãos para prevenir e responder a catástrofes de modo eficiente.


Ao longo de cinco dias realizaram-se seminários, workshops, palestras informativas, simulação de sismos, que decorreram paralelamente à apresentação de dispositivos e equipamentos dos vários agentes de Proteção Civil e das entidades Cooperantes. A abertura oficial do evento contou com as intervenções de José Carlos Rolo, vice-presidente da Câmara Municipal de Albufeira, Ana Vidigal, vereadora responsável pelo pelouro da Proteção Civil e Paulo Freitas, presidente da Assembleia Municipal.
José Carlos Rolo sublinhou a importância da conjugação de esforços, quer no âmbito da prevenção, quer da resposta em todas as situações de risco. “A Proteção Civil é uma responsabilidade de todos, não só das entidades com competência na matéria e que são nossos parceiros na organização do evento, mas de todos a nível individual e coletivo” disse, reforçando, igualmente, a pertinência do envolvimento dos cidadãos no conhecimento dos riscos. “Albufeira faz parte da rede mundial de cidades educadoras e esta Feira é um excelente exemplo da importância daquilo que é a transmissão de conhecimentos e a educação dos cidadãos”.


Ana Vidigal também reiterou a opinião de que a Proteção Civil é uma responsabilidade de todos, “mas que deve ser uma responsabilidade partilhada, de forma a prevenir e a responder eficazmente em todas as situações de risco”. A responsável pelo pelouro da Proteção Civil no Município de Albufeira sublinhou ainda a pertinência de se olhar para dentro da própria organização, nomeadamente através de ações de sensibilização aos trabalhadores da autarquia e da realização de um exercício de evacuação perante um cenário de sismo no edifício dos Paços do Concelho. “Estas ações servem para testar as medidas de autoproteção que já existem. Por outro lado, os trabalhadores são excelentes veículos de transmissão de conhecimentos em relação à sua família e à própria comunidade onde se encontram inseridos”, afirmou.
Ainda durante a sessão de abertura, o presidente da Assembleia Municipal de Albufeira, Paulo Freitas, frisou que a iniciativa é também “uma forma de homenagem aos agentes que todos os dias estão no terreno a zelar de forma abnegada pela segurança dos cidadãos, entre os quais destaco os Bombeiros Voluntários de Albufeira, que este ano comemoraram quatro décadas de existência”.

0 comentários:

Enviar um comentário