Crianças de Olhão foram sensibilizadas para a proteção do ambiente


O presidente da Câmara Municipal visitou, no dia 2 de junho, o Jardim Pescador Olhanense, onde decorreu a edição de 2017 da Semana da Criança e do Ambiente, este ano subordinada ao tema «A Minha Terra, O Meu Planeta», numa organização conjunta da Autarquia e da Ambiolhão que assinala anualmente o Dia Mundial da Criança e o Dia Mundial do Ambiente.
No dia de encerramento da iniciativa, António Miguel Pina visitou os stands das diversas instituições presentes, entregou os prémios do concurso de cartazes alusivos ao tema da Semana da Criança e do Ambiente e contactou com as muitas crianças que se encontravam no Jardim Pescador Olhanense. “Todas as iniciativas que sensibilizem os mais pequenos para a causa da proteção ambiental são sempre bem-vindas. Quando, como é o caso da Semana da Criança e do Ambiente, essa sensibilização se faz de forma lúdica, enquanto as crianças se divertem, melhor ainda. É aí que reside o sucesso desta iniciativa que, ano após ano, conta com uma equipa magnífica para a pôr no terreno”, referiu o autarca.
Durante quatro dias, o Jardim Pescador Olhanense transformou-se num parque infantil gigante para receber a visita das mais de três mil crianças dos jardins-de-infância e 1.º ciclo do concelho. Não faltaram os insufláveis, palhaços, malabaristas, teatro, e os mais pequenos tiveram ainda oportunidade de desfrutarem de passeios a bordo do Caíque Bom Sucesso e da lancha da Autoridade Marítima. A edição de 2017 da Semana da Criança e do Ambiente de Olhão contou com a presença de inúmeras entidades, nomeadamente a ALGAR - Valorização e Tratamento de Resíduos Sólidos, o Instituto Nacional de Emergência Médica, a Associação Ambientalista Quercus, a Agência Portuguesa do Ambiente, a Águas do Algarve, a Autoridade Marítima Nacional, a Biblioteca Municipal José Mariano Gago, os Bombeiros Municipais de Olhão, os Centros de Ciência Viva de Faro e Tavira, o Museu Municipal de Olhão, o Centro de Saúde de Olhão, a Polícia de Segurança Pública, o Parque Natural da Ria Formosa e o RIAS – Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens.


No que diz respeito ao concurso lançado junto das escolas, onde era pedida a elaboração de um cartaz alusivo ao tema do certame, «A Minha Terra, O Meu Planeta», o primeiro prémio foi conquistado pela turma 2.º BC da Escola E.B. 1 da Cavalinha. O segundo lugar foi para a turma 1.º A da Escola E.B. 1 N.º 5 e o terceiro para o jardim-de-infância Porta Mágica. Todos os premiados foram contemplados com vales, destinados à compra de material escolar para os respetivos estabelecimentos de ensino.