Ministro da Saúde reuniu com Vítor Guerreiro e comitiva são-brasense


Na sequência das diligências que o Presidente da Câmara Municipal de São Brás de Alportel, VÍtor Guerreiro, tem desenvolvido em defesa do pleno funcionamento do Centro de Medicina Física e de Reabilitação do Sul, realizou-se, no dia 5 de junho, uma reunião no Ministério da Saúde na qual o Ministro Adalberto Fernandes recebeu uma comitiva são-brasense constituída por autarcas e funcionários daquele centro. Para esta reunião de trabalho, Vítor Guerreiro convidou representantes dos diversos setores de trabalhadores desta unidade de saúde, bem como de todos os partidos políticos representados na Assembleia Municipal, órgão autárquico que dá voz à comunidade são-brasense.
A comitiva foi constituída pelo Presidente Vítor Guerreiro e pela vice- presidente Marlene Guerreiro; pelo Presidente da Junta de Freguesia David Gonçalves; representantes dos eleitos da Assembleia Municipal pelo Partido Socialista, Júlio Pereira e pelo Partido Social Democrata, Tiago Silva; bem como pela Diretora Técnica do Centro, Arminda Lopes e por um conjunto de profissionais do Centro, nomeadamente a coordenadora dos terapeutas ocupacionais, o enfermeiro coordenador, um fisioterapeuta e uma médica fisiatra. Na reunião marcou também presença Paulo Morgado, Presidente da Administração Regional de Saúde do Algarve.
Após ouvir as preocupações relativamente aos problemas e necessidades que afetam o funcionamento do Centro de Medicina Física e de Reabilitação do Sul, o Ministro da Saúde manifestou total empenho na resolução dos problemas e firmou um compromisso para que, muito em breve, o Centro possa voltar à sua trajetória de qualidade e excelência. Para tal, o Ministro garantiu a colocação imediata de 24 enfermeiros e de alguns outros profissionais de saúde, que são absolutamente necessários ao pleno funcionamento do Centro, permitindo que esta unidade possa retomar o internamento na totalidade das suas camas. Este procedimento em regime extraordinário será desenvolvido pela Administração Regional de Saúde, através do Centro Hospital do Algarve.


O Ministro garantiu também a aprovação, a muito breve prazo, do Decreto-Lei que criará o Centro Hospitalar e Universitário do Algarve (CHUA), que virá integrar o Centro de São Brás de Alportel, na qualidade de Entidade Pública Empresarial (EPE), dotado da autonomia necessária ao seu pleno funcionamento, como anteriormente. Vítor Guerreiro reiterou a necessidade de execução deste Plano de Emergência que visa devolver a autonomia e capacidade de gestão ao Centro de Medicina Física e Reabilitação do Sul, uma unidade reconhecida a nível nacional e internacional e que é fundamental para saúde do Sul do país, para o bem-estar das populações e para a economia local de São Brás de Alportel.
O Ministro Adalberto Campos Fernandes deixou uma mensagem de confiança a todos os presentes, afirmando que “o Centro é uma pérola da saúde no país” e que “o seu encerramento jamais poderá ser equacionado”. O governante reiterou que a Administração Regional de Saúde do Algarve tem carta-branca para pôr em marcha todas as diligências necessárias para a colocação dos profissionais em falta, dado ser esta a principal causa dos constrangimentos ao pleno funcionamento da unidade.