Alameda Beer Fest deu a provar cervejas de todo o mundo


O Jardim da Alameda, em Faro, acolheu, de 7 a 9 de julho, mais um Festival Internacional de Cerveja Artesanal e Cervejeiros, ou «Alameda Beer Fest», como é mais conhecido junto do grande público. Ao todo, foram para cima de 250 variedades de cerveja, streef food, show cookings, animação de rua e muita música para deslumbrar os milhares de visitantes deste carismático evento da capital algarvia.
A abertura do certame fez-se ao ritmo de uma arruada e o primeiro concerto da noite esteve a cargo de Tiago Saga, logo seguido, noutro palco, dos galegos Festicultores. A sexta-feira chegou ao fim com os espetáculos de Melech Mechaya, Yvette Band e do DJ Discossauro. No sábado, as portas abriram logo às 18h, com uma degustação/harmonização queijos DOP e cervejas especiais. Duas horas depois, com uma arruada dos Kumpania Algazarra pelo meio, houve lugar a um showcooking de Desconstrução Organoléptica de cervejas e alimentos. Já depois do sol-posto, a música foi da responsabilidade dos Momo, Vurro, Mauro Maral e DJ Mesquita.
O derradeiro dia do certame principiou com a apresentação de cervejas maturadas, antes da música e animação tomarem conta do Jardim da Alameda, com Alfanfare, Labaq e Bed Legs a abrirem o apetite para o cabeça-de-cartaz da edição de 2017 do «Alameda Beer Fest», José Cid. Depois de uma agitada viagem pelos êxitos do popular compositor e cantor, o serão terminou com a prestação do DJ Renato AKA Renato. a cerveja artesanal é bastante apreciada no Algarve e, neste evento, temos oportunidade de contatar com muitos produtores, que nos trazem variadíssimos sabores e formas de fazer cerveja. Mas é, essencialmente, uma festa de família, onde as pessoas se reencontram. Foi com esse objetivo que concebemos este certame periódico, para se criar uma identidade e uma ligação da cidade e de quem nos visita a este espaço maravilhoso que é a Alameda”, referiu, na noite inaugural, Rogério Bacalhau, presidente da Câmara Municipal de Faro.
Um espaço nobre que esteve “abandonado” durante bastante tempo e que carece de uma requalificação, na ótica do edil farense, intervenção essa que deverá tornar-se realidade em 2018. “Demoramos dois anos para idealizar um evento que trouxesse as pessoas à Alameda e fomos buscar muitos destes cervejeiros ao Norte, região que tem uma grande tradição neste ramo. Este ano estão presentes 35 cervejeiros, mais de 250 variedades de cerveja, nacionais e estrangeiras, e esta moldura humana comprova o sucesso do «Alameda Beer Fest». Esperemos que este êxito se prolongue por muitos anos, para que os farenses criem uma nova ligação à Alameda”, sublinhou Rogério Bacalhau.
Produtores que chegaram de todos os pontos do país e da Europa e o número de interessados em participar foi, inclusive, superior à capacidade física do espaço, atestando que a cerveja, assim como o vinho, tem um significado especial para os portugueses. “Experimentei cervejas com sabor a coentros, a algas, a manga, há variedades para todos os gostos. E alguns deles são do Algarve e do concelho de Faro”, destacou o presidente da Câmara Municipal, adiantando que diversos restaurantes da cidade já possuem cerveja artesanal nas suas ementas. “É algo importante para nós, como marca e oferta para quem nos procura, porque o turismo, hoje, é feito de experiências e ter, por exemplo, uma cerveja artesanal com sabor a laranja algarvia é uma mais-valia”.

Texto: Daniel Pina | Fotografia: Daniel Pina

Leia a reportagem completa em:
https://issuu.com/danielpina1975/docs/algarve_informativo__116

0 comentários:

Enviar um comentário