Novo terminal do Aeroporto de Faro responde à mudança de perfil dos passageiros


O Aeroporto de Faro está maior a partir do dia 17 de julho, com mais áreas públicas, mais áreas operacionais e uma renovada área de retalho, tem maior capacidade de processamento de aeronaves e de passageiros e beneficia de novas acessibilidades. Com um investimento de 32,8 milhões de euros, as obras de ampliação e remodelação estão concluídas e são a resposta para permitir que a aerogare continue a crescer de forma sustentada, como se tem verificado nos últimos anos.
Com esta expansão, o Aeroporto de Faro aumenta a capacidade de embarque e desembarque do terminal de 2.400 para três mil pessoas por hora. A gare foi ampliada, dos 81 mil e 200 metros quadrados para os 93 mil e 120 metros quadrados – com o aumento das áreas operacionais e da área pública – ao mesmo tempo que foram também ampliadas e revitalizadas as áreas de retalho e restauração (que estão em fase de acabamentos). As obras realizadas permitem ainda a adequação da capacidade do terminal de passageiros a um novo sistema de pistas que permite 30 movimentos por hora, em vez de 24, e o estacionamento de 30 a 37 aeronaves.
Inaugurado em 1965, o Aeroporto de Faro é o principal aeroporto turístico em Portugal e desempenha um papel determinante no desenvolvimento económico do país ao servir os principais polos de turismo do sul de Portugal e Espanha. Foi, em 2016, o aeroporto nacional que registou o maior crescimento: 18,5 por cento, com mais de sete milhões de passageiros. Esta modernização do terminal visa adequar a infraestrutura a um novo paradigma do transporte aéreo que se verifica em Portugal e em toda a Europa, nomeadamente o aumento da utilização das companhias aéreas de baixo custo, com o Aeroporto de Faro a verificar um aumento dos passageiros de companhias low-cost, por contrapartida da diminuição dos passageiros de outro tipo de voos. Esta realidade resulta num novo perfil de passageiros, com novas necessidades e que tende a permanecer mais tempo no terminal.  
Também as alterações que se têm verificado nas medidas de segurança nos aeroportos exigiam uma resposta do Aeroporto de Faro, que se concretizou na construção de novos postos de controlo, mantendo assim elevados padrões de segurança e níveis adequados da qualidade de serviço. As modernizações agora concluídas são o encerramento de um processo que teve início nos ajustamentos do Lado Ar do aeroporto - pistas e caminhos de circulação e plataforma de estacionamento - ao tipo de movimento das companhias low-cost (com aeronaves mais pequenas e de maior frequência) e ajustamentos do Lado Terra, com remodelação do parque de estacionamento e curbside.
Na cerimónia de inauguração da Obra de Expansão do Terminal do Aeroporto de Faro estiveram presentes o Primeiro-Ministro António Costa, o Ministro do Planeamento e Infraestruturas, Pedro Marques, o CEO da VINCI Concessions e Presidente da VINCI Airports, Nicolas Notebaert e o Presidente da Comissão Executiva da ANA – Aeroportos de Portugal, Carlos Lacerda.