Orquestra Clássica do Sul avança com fado e concertos ao ar livre em agosto


Os reconhecidos fadistas Camané e Kátia Guerreiro sobem ao palco com a Orquestra Clássica do Sul em agosto, com concertos ao ar livre e um palco inesperado a serem os ingredientes selecionados para completar a programação dos próximos meses.
A zona ribeirinha da Fuseta volta a receber a formação completa da Orquestra Clássica do Sul para um concerto do Ciclo «Clássicos Light». No dia 2 de agosto, quarta-feira, o Maestro John Avery vai dirigir as sonoridades de um espetáculo imperdível, a partir das 22h, com entrada livre. No dia seguinte, 3 de agosto, às 19h, o Mezzo Caffé, em Faro, será palco do momento «A Música e as Palavras», um concerto de música de câmara, por um quarteto de cordas. A atuação contará com a participação de Rogério Oliveira, recitante de poesia.  
A programação de Verão prossegue em Nisa, no tradicional «Nisa em Festa», com um concerto na companhia da fadista Kátia Guerreiro e dos solistas Carlos Alves (clarinete) e Sérgio Charrinho (trompete). Numa aliança perfeita, a voz inconfundível da fadista portuguesa acompanhará os músicos da Orquestra dirigidos por Rui Pinheiro, Maestro Titular, no primeiro dia do evento, 11 de agosto, a partir das 22h. Novamente no Algarve, a OCS sobe ao palco, no dia 12, na companhia do aclamado fadista Camané, para uma nova experiência que junta dois géneros musicais distintos, no Calçadão Nascente em Quarteira. O espetáculo tem início às 22h, com entrada gratuita.
No dia 18, sexta-feira, a partir das 22h, a zona exterior à Fundação Manuel Viegas Guerreiro, em Querença, vai ganhar uma nova vida com a presença da OCS, também com entrada livre. A viagem musical passa ainda pela Igreja do Carmo, em Tavira, um espaço sublime que acolhe um concerto de orquestra no dia 26, sábado, pelas 21h30. Ambos os concertos contam com o Maestro Rui Pinheiro na direção. O programa de Concertos de Verão culmina nos dias 31 de agosto, 1 e 2 de setembro, com atuações diárias da Orquestra Clássica do Sul, na sua composição completa ou mediante agrupamentos de câmara, no Festival F, sempre na Igreja da Sé em Faro, às 19h.