Festival da Sardinha arranca com recreação histórica do Alar das Redes

A abertura oficial do Festival da Sardinha 2017 acontece às 19h20 desta quarta-feira, 2 de agosto, na zona ribeirinha de Portimão, junto ao Coreto. O mais afamado pitéu gastronómico de Portimão será o denominador comum de uma festa de cariz eminentemente popular que, até ao próximo domingo, 6 de agosto, atrairá milhares de visitantes de todas as idades a Portimão, entre as 19h e a 1h.
O início de certame contará com as presenças da Ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, e do Ministro Adjunto, Eduardo Cabrita e, após a atuação de boas-vindas pela Banda da Sociedade Filarmónica Portimonense, a comitiva seguirá em visita ao certame, ao som da atuação da Fanfarra dos Bombeiros Voluntários de Portimão. Às 20h30 terá lugar, junto ao palco principal/Antiga Lota, a recreação histórica do Alar das Redes ao som do «Arribalé».
Unindo as vozes do grupo Coral Sénior de Portimão aos instrumentos da Orquestra de Acordeões da Academia de Música de Lagos e à encenação, recriar-se-á o momento musical Alar da rede. Vozes compassadas que se revezam, obedecendo a um mandador, entoarão o «Arribalé», cantilena que antigamente ditava o ritmo de trabalho dos pescadores que manualmente alavam as redes da pesca da sardinha. A Orquestra de Acordeões dará continuidade a este momento dedicado às músicas de expressão tradicional ligadas ao mar, com uma atuação que incluirá o Corridinho (1950 trad. Algarve), a Canção do Mar, de Ferrer Trindade, o Corridinho (Alma Algarvia trad. Algarve). A visita oficial culminará com a tradicional sardinhada.


0 comentários:

Enviar um comentário