Pintura mural e música sacra em destaque no «Tavira, Património e Artes»


No âmbito do programa «Tavira, Património e Artes» tem lugar, no dia 8 de abril, pelas 10h30, na Ermida de São Sebastião, a palestra «A pintura mural no sul de Portugal: a ermida de São Sebastião de Tavira», por Patrícia Rodrigues Monteiro (Bolseira da Fundação para a Ciência e a Tecnologia), assim como, pelas 21h30, na Igreja da Misericórdia, o concerto «Jóias da Música Sacra Portuguesa – Séc. XVI a XVIII», com Carla Simões (soprano) e Armando Vidal (órgão).
Entre o património existente na região sul do país encontram-se as soluções decorativas onde a cal foi presença dominante: esgrafitos, argamassas ornamentais, barramentos e pinturas murais. A familiaridade material e conceptual entre estas técnicas deu origem a campanhas artísticas complexas, muitas vezes, concebidas de acordo com uma lógica de obra de arte total. De entre todas, a pintura mural merece destaque, não só pelo seu virtuosismo plástico, mas também pela sua capacidade em estabelecer o sincretismo entre os vários elementos que se conjugam no espaço arquitetónico.
No Algarve, a pintura mural permanece ainda um tema pouco explorado. Neste sentido, é apresentado o exemplo das pinturas descobertas, na Ermida de São Sebastião, em Tavira, submetendo-as a uma leitura comparativa que se pretende abrangente, enquadrando-as nas principais morfologias de pintura existentes em outros pontos do país. Sendo certas as dificuldades para a reabilitação destes (e de outros) valores patrimoniais, torna-se urgente conhecer e divulgar a realidade da pintura mural de modo a promover o debate quanto à viabilidade da sua preservação e dinamização.