DiVaM promove descoberta do património algarvio


O programa DiVaM 2017 – Dinamização e Valorização dos Monumentos – traz a alguns dos monumentos mais emblemáticos da região um programa repleto de atividades práticas e pedagógicas, teatro para crianças, artes plásticas, palestras temáticas e música ao entardecer. «Mãos no DiVaM», «DiVaM para os + e – pequenos», «Música no DiVaM» e «Amatores in Situ» são os ciclos temáticos que dinamizam e promovem a descoberta do património algarvio durante maio, criando uma grande diversidade artística e programática e construindo bases de conhecimento que potenciam comportamentos sociais mais conscientes da importância do património histórico e cultural da região.
O ciclo de palestras «Amatores in situ – O Mundo Antigo visto por aqueles que o amam», projeto da Faculdade de Ciências Humanas e Sociais da Universidade do Algarve que promove um novo olhar sobre o Mundo Antigo através da literatura, da arte, filosofia e arqueologia, encontra-se a decorrer nas Ruínas Romanas de Milreu. Neste mês, os temas abordados são «Édipo, do mito ao complexo», no dia 9, «Agripina, a jovem, e a família Júlio – Cláudia», no dia 18, e «Literatura Latina, a nossa escolha: Ovídio», no dia 25.
O «Lobo Vermelho», espetáculo pelo Teatro Experimental de Lagos, vai ser apresentado no dia 17 de maio na Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe e, no dia 19 de maio, nas Ruínas Romanas de Milreu. Projeto que engloba as áreas da narração oral, música, teatro, tem como tema essencial a história do capuchinho vermelho, numa desconstrução da sua simbologia e da evolução da interpretação do conto ao longo dos tempos e suas perspetivas culturais. O projeto é direcionado para as comunidades escolares de Vila do Bispo e de Estoi.
A «NOVA Escola de Sagres», promovida pelo Centro de Ciência de Viva de Lagos, vai reunir na Fortaleza de Sagres, nos dias 19 e 20 de maio, diversas áreas do saber prático, como justificação conceptual na dinamização de atividades relacionadas com as artes de navegar, a História e o conhecimento que resultaram no primeiro grande evento da Globalização – os Descobrimentos. Pretende-se que cada participante tenha a oportunidade de experimentar com as suas próprias mãos, atividades como a construção de uma caravela modular de seis metros de comprimento, a exploração de instrumentos de navegação, construção de mapas, cartas e relógios de sol, observações solares e noturnas, exploração das plantas dos descobrimentos e um workshop de sementes de todo o mundo e outras atividades práticas de cariz científico e tecnológico. Haverá ainda uma Palestra e uma observação astronómica, no dia 19, das 10h às 13h e ateliers práticos das 14h15 às 18h e, no dia 20, novos ateliers práticos das 14h às 20h, uma palestra às 18h e observação astronómica às 21h.
O Castelo de Aljezur acolhe o projeto «O Olhar do Pintor – O Monumento como motivo artístico» no dia 28 de maio, promovido pela ArtAdentro – Arte Contemporânea Associação, que consiste em sessões de pintura ao ar livre - das 10h30 às 13h e das 15h às 17h30. O ciclo «Concertos ao Entardecer», dinamizado pela Associação ArQuente, regressa à Fortaleza de Sagres para mais uns fins de tarde de música indie. A abertura do ciclo nesta Finisterra será no dia 28 de maio, pelas 18h, com «The Postcards», banda indie folk de Beirute.