Agosto é mês de concertos e festivais de Verão


Um programa recheado com 165 eventos e mais de três centenas de apresentações culturais é o que reserva a edição de agosto do «Guia Algarve», publicação mensal da Região de Turismo do Algarve. O guia de eventos já está em distribuição nos locais de habituais e pode ser descarregado em www.visitalgarve.pt ou consultado na aplicação Algarve Eventos para saber tudo o que está a acontecer à sua volta neste momento.
O destaque fotográfico de capa revela uma sugestão imperdível para os fãs dos anos 1980 e da música reggae: entoar o refrão de «Red, red wine» e de tantos outros êxitos no concerto da banda britânica UB40. É já no sábado, dia 5, no Pine Cliffs Resort, em Albufeira. O Festival do Marisco, em Olhão, e a FATACIL, em Lagoa, são os outros eventos destacados no guia de agosto. No primeiro caso, durante seis dias (10 a 15) um imenso santuário de frutos do mar emerge à beira da ria Formosa para apresentar os ditos na sua grande variedade e cozinhados de forma tradicional, tudo pontuado com muita música. No segundo caso, é o artesanato que se junta à gastronomia e produtos regionais e a concertos com artistas nacionais para dez longos dias de festa (18 a 27).


Em agosto multiplicam-se os concertos de Verão com intérpretes mais ou menos famosos: Maria Gadu em Tavira (2), Cuca Roseta em Portimão (5) e em Faro, no Festival F (31), Seu Jorge em Olhão (15), Mariza em Castro Marim (19), Carminho em Lagoa (24) e dezenas de outras apresentações musicais estão programadas para acontecer em toda a região. Ainda há propostas de teatro, exposições de fotografia, pintura e escultura e eventos de dança, arte em evidência com a realização do FolkFaro, ponto de encontro de povos, culturas e tradições do mundo, expressas na música e em coreografias. Espetáculos de 19 a 27, na capital algarvia.


Os eventos de gastronomia vão além do marisco olhanense e elegem a sardinha como rainha de um festival com tradições em Portimão. O assador gigante abre dia 2, na zona ribeirinha. E é em agosto que se pode viajar no tempo, de volta à Idade Média: primeiro na Feira Medieval de Silves (de 11 a 20) e depois nos Dias Medievais de Castro Marim (de 23 a 27) há reis, rainhas, justas e cavaleiros trajados com todo o rigor. Vestidos a rigor é também o mote da original Noite Branca em Loulé, que regressa no último sábado do mês (26).