Culatrenses prestaram homenagem a Nossa Senhora dos Navegantes


Todos os anos a história se repete e, no primeiro domingo de agosto, as gentes da Ilha da Culatra prestam homenagem a Nossa Senhora dos Navegantes. Este ano não foi exceção e, por isso, no dia 6 de agosto, o Clube União Culatrense voltou a dinamizar um programa bastante diversificado de onde desponta, como é natural, a procissão em honra da sua padroeira.
Inúmeros barcos voltaram a ser engalanados com bandeiras de mil e uma cores para acompanhar a imagem de Nossa Senhora dos Navegantes por mar, até Olhão, ao encontro da Nossa Senhora do Rosário, a padroeira de Olhão. Posto isto, deu-se início à procissão por mar com as embarcações que transportam as imagens de ambas as Senhoras, de um lado a do Rosário, do outro a dos Navegantes, rodeadas por barcos de todos os tamanhos pertencentes aos residentes na ilha, que dão mostras da sua fé e devoção com sonoras preces e vivas às Santas.
De regresso à Ilha da Culatra, tem lugar a eucaristia solene na Capela Nossa Senhora dos Navegantes e nova procissão, desta vez em terra, pelas principais ruas da ilha. O ritual religioso termina, como é tradição, com o sermão e o regresso de Nossa Senhora do Rosário a Olhão. Enquanto isso, na Culatra, a festa continua pela noite dentro, porque assim o merece a Nossa Senhora dos Navegantes.

Texto: Daniel Pina | Fotografia: Filipe da Palma