Moura Encantada voltou a ser vista nas muralhas do Castelo de Tavira


Inserido nos festejos do Dia do Município de Tavira e dos Santos Populares, a «Armação do Artista» voltou a realizar, na noite de 23 de junho, um ensaio em torno da lenda da Moura Encantada, no Castelo de Tavira. Foi o sexto ano que esta estrutura cultural promoveu a envolvência da própria comunidade no ato criativo e o resultado foi, de facto, de grande qualidade, para satisfação das centenas de pessoas que encheram o espaço a céu aberto, sob a luz das estrelas, em frente ao imponente monumento da cidade do Rio Gilão.

O enredo começa numa normal sala de aulas, onde uma professora explica aos seus alunos a antiga crença de que na cidadela mourisca da Cidade de Tavira, à meia-noite da noite de São João aparece, sobre o terrado da muralha do Castelo de Tavira, uma formosa moura, ansiando pelos amores de um cavaleiro que lhe possa quebrar o encanto. Diz-se que a jovem era a filha de Aben-Fabila, o governador mouro que fugiu aquando da conquista de Tavira pelos cristãos liderados por D. Paio Peres Correia. Antes disso, porém, encantou a filha para que os soldados dela não abusassem, com a promessa de regressar para reconquistar a cidade e a resgatar. Contudo, tal nunca veio a acontecer.

A lenda conta igualmente a história de D. Ramiro, cavaleiro cristão que se apaixonou pela moura encantada, precisamente numa noite de S. João, pela sua extraordinária beleza, mas também pela infelicidade da sua situação. Perdido de amores, resolveu subir ao castelo para a desencantar, mas a escala dos muros demorou tanto que, quando finalmente chegou ao topo, já o sol brilhava no céu e tinha passado a hora de se almejar o desencanto. A frustração do jovem cavaleiro foi de tal ordem que batalhou com tremenda fúria os mouros, mas nunca chegou a reencontrar a sua moura encantada.

Ainda hoje a noite de São João é bastante festejada em Tavira e, mal se escutam as 12 badaladas, todos recordam a moura encantada que surgirá dos muros do Castelo de Santa Maria. E assim aconteceu, novamente, no dia 23 de junho, com a história a ser interpretada por um extenso elenco composto por Ana Bundaru, Andreia Miranda, António Costa, Ana Palmeira, Carla Ferreira, Carlos Silva, Celso Candeias, Clara Soares, Cristina Martins, Débora Caldas, Francisca Esteves, Frederica Esteves, Hélder Pires (músico), Henrique Vicente, Isadora Santos, Irina Marques, Joaquim Santos, Jorge Pereira, Leonardo Fortes, Lourenço Brito da Mana, Liliana Viegas (cantora), Lurdes Horta, Maria João, Maria Luísa Francisco, Maria Nunes, Maria Odete Correia, Noémia Veríssimo, Paula Gomes, Pedro Antunes (músico), Pedro Viegas, Rita Silva, Rui Cabrita, Santiago Beldade, Samira Pires, Samuel Viena, Sara Martins, Sidónio Fortes, Tái Pindsls, Teresa Afonso, Valentim Fortes, Vanessa Palma, Vera Beldade, Verónica Palma, Violeta Weitz e Vítor Martins. A Direção Artística, Texto e Encenação estiveram a cargo de Vítor Correia, sendo que a música da «Lenda da Moura Encantada» é da autoria de Paulo Barrosa. A Cenografia foi de Ângelo Gonçalves, a Montagem Cenográfica de Ângelo Gonçalves, Celso Candeias e Vítor Correia, o Desenho de Cena de Vítor Correia e o Desenho de Luz e Som de Stelmo Barbosa.

Texto: Daniel Pina | Fotografia: Daniel Pina

Leia a reportagem completa em:
https://issuu.com/danielpina1975/docs/algarve_informativo__161
Moura Encantada voltou a ser vista nas muralhas do Castelo de Tavira Moura Encantada voltou a ser vista nas muralhas do Castelo de Tavira Reviewed by Daniel Pina on junho 29, 2018 Rating: 5

Publicidade