Companhia Erva Daninha recriou ciclo agrícola no «Cenas na Rua»


Inserido no 14.º Festival Internacional de Teatro e Artes na Rua – «Cenas na Rua», a Companhia Erva Daninha, do Porto, trouxe até Tavira a sua «E-Nxada», um espetáculo de circo contemporâneo que remete o espetador para a ruralidade, a sua desconstrução e o imaginário, sob um ponto de vista urbano e contemporâneo. No Jardim do Coreto assistiu-se, então, a uma investigação artística, através da relação do corpo e do objeto, em cruzamento com a instalação plástica, composição sonora e iluminação. 

«E-Nxada» é uma alusão poética ao trabalho da terra por meio de um objeto/alfaia ancestral que relaciona o homem com a paisagem. Parte-se, depois, do ritual, do esforço e da resistência para, simbolicamente, apresentar um tradicional ciclo agrícola, composto pelos momentos de cavar, semear, germinar, regar e colher. Por via da desconstrução da enxada alude-se ao espírito da materialidade rural para o contexto urbano, crescentemente imaterial/evanescente nos tempos modernos. Por isso, importa recordar as origens, a importância da agricultura na fixação dos povos, o seu desenvolvimento e a relação do homem com a natureza.

Texto: Daniel Pina | Fotografia: Daniel Pina

Companhia Erva Daninha recriou ciclo agrícola no «Cenas na Rua» Companhia Erva Daninha recriou ciclo agrícola no «Cenas na Rua» Reviewed by Daniel Pina on julho 13, 2018 Rating: 5

Publicidade