Festival Sons do Atlântico leva Cuba, Espanha e África a Carvoeiro



A Praia de Carvoeiro vai receber, de 11 a 15 de agosto, a 12.ª edição do Festival Sons do Atlântico, levando à «melhor praia da Europa» influências musicais que vão do jazz ao funk, passando pela pop sevilhana e pelos ritmos latinos como a salsa.  

No primeiro dia sobe ao palco o carismático grupo Sevilhano La Selva Sur, seguindo-se, a 12, os lisboetas Cais Sodré Funk Connection. No terceiro dia marca presença o dueto de irmãos sevilhanos Makarines. Beto Kalulu, o grande filho da bela vila de Carvoeiro, animará os presentes com as suas influências africanas no dia 14 e promete colocar a dançar os milhares de visitantes do largo da praia que ficou imortalizado através da sua canção.

No último dia, o festival oferece um programa ímpar, protagonizado pela Orquestra de Jazz do Algarve e pela sua big band com artistas convidados. Sob direção musical de Hugo Alves, a Orquestra de Jazz do Algarve fará uma viagem através dos melhores ritmos latinos produzidos no séc. XX, sem esquecer o que está por detrás das composições, a verdadeira salsa, a fusão de vários povos, bem como as suas tradições e linguagens.

Encerram o festival Sons do Atlântico os Beyond Cuba Libre, que partem do Latin Jazz como mote para um concerto que traz a Portugal um dos mais consagrados instrumentistas internacionais da percussão cubana: Osvaldo Pegudo. A este, juntam-se o brilhante saxofonista espanhol Javier Ortí e a revelação portuguesa do jazz na voz de Vera Morais. Cubano Chant, Caravan ou Elvin's Mambo são apenas alguns dos muitos temas desta viagem e, para tornar este concerto ainda mais especial, a atuação será acompanhada de fogo-de-artifício sincronizado.

Festival Sons do Atlântico leva Cuba, Espanha e África a Carvoeiro Festival Sons do Atlântico leva Cuba, Espanha e África a Carvoeiro Reviewed by Daniel Pina on julho 24, 2018 Rating: 5

Publicidade