Loulé dá continuidade a projeto da Fundação Calouste Gulbenkian



A Câmara Municipal de Loulé deu início, em julho, ao Projeto AAxEE, que irá decorrer nas escolas secundárias de Loulé e Dr.ª Laura Ayres, em Quarteira, no ano letivo 2018/2019. Esta iniciativa inspira-se integralmente na prática do 10x10 (projeto do programa «DESCOBRIR» da Fundação Calouste Gulbenkian, do qual Loulé participou com a Escola Secundária Laura Ayres em Quarteira e que se extinguiu na sua 5.ª edição).

O projeto envolve professores, artistas e alunos num trabalho de valorização de conteúdos curriculares do 10.º ano do ensino secundário, estimulando o prazer de aprender e a interação de perspetivas, dos saberes e da criatividade. Contribui igualmente para que os professores renovem o seu reportório de ferramentas pedagógicas e de estratégias de comunicação em sala de aula. Candidataram-se uma tripla e uma dupla de professores das Escolas Secundária de Loulé e Laura Ayres de Quarteira e os trabalhos iniciam-se com a Residência Artística que se realiza de 23 a 28 de julho, na Escola Secundária de Loulé, com a participação dos artistas Aldara Bizarro, Miguel Horta, Miguel Cheta e Sara Martins.

Durante o primeiro período do ano escolar 2018/19 tem lugar a Oficina, que consiste na conceção e realização de um projeto pedagógico singular que aplica e experimenta, em sala de aula e no contexto de cada disciplina envolvida, algumas das micropedagogias organizadas no livro 10x10 – ensaios entre a arte e educação. Os professores e os alunos participam ativamente no processo, acompanhados pelos dois artistas do concelho, Miguel Cheta – artes plásticas e Sara Martins – dança, por Dina Mendonça, filósofa que dinamiza as sessões de pensamento e por uma avaliadora, Judith Silva Pereira que segue todo o projeto. O trabalho culmina com a realização das «Aulas Públicas», que se apresentam no dia 16 de fevereiro, no Cine-Teatro Louletano, onde artistas, professores e respetivos alunos partilham o processo desenvolvido com a comunidade educativa - professores, artistas, educadores, investigadores e encarregados de educação.

O AAxEE assume a formação contínua como uma mais-valia para o contributo de uma educação de qualidade, contemplando a integração do Centro de Formação de Associação de Escolas do Litoral à Serra (CFAE), nas duas ações que irão compor este projeto - Residência e Oficina. A relação com as escolas é regida através da celebração de um protocolo entre a Câmara Municipal de Loulé e cada uma das escolas, por forma a garantir as condições para a concretização do projeto nos respetivos estabelecimentos de ensino.

Loulé dá continuidade a projeto da Fundação Calouste Gulbenkian Loulé dá continuidade a projeto da Fundação Calouste Gulbenkian Reviewed by Daniel Pina on julho 17, 2018 Rating: 5

Publicidade