Ciclo em homenagem a Vítor Reia-Baptista traz à UAlg cinema revolucionário do pós-25 de abril


O Ciclo Herético e Libertário, em homenagem do professor e investigador Vítor Reia-Baptista, a decorrer até janeiro de 2020, prossegue em maio com uma programação especial elaborada pela Licenciatura em Ciências da Comunicação da Escola Superior de Educação e Comunicação da Universidade do Algarve, em colaboração com o Cineclube e com o Centro de Investigação em Artes e Comunicação.

No dia 15 de maio haverá oportunidade de assistir à versão linear do filme «Cadavre Exquis», de Bruno Mendes da Silva, que conta com Vítor Reia-Baptista como um dos guionistas e como voz-off do filme. Nessa tarde pode-se ainda assistir ao filme «Herdade do Zambujal», realizado em 1975 pelo próprio Reia-Baptista, em conjunto com Manuel Bento, sobre o processo revolucionário, que mostra a ocupação da Herdade do Zambujal por trabalhadores que nela pretendem reativar a produção agrícola e constituir uma escola para os seus filhos. A sessão contará com a moderação do professor Bruno Mendes da Silva.

No dia 22 de maio, o curso de Ciências da Comunicação propõe a visualização de algumas das edições do «Jornal Cinematográfico Nacional», da Unidade de Produção Cinematográfica N.º 1 do Instituto Português de Cinema, um jornal de atualidades produzido entre 1975 e 1977 que contou com a colaboração de Vítor Reia-Baptista como assistente de produção, seguido do documentário «The Pervert’s Guide to Cinema», de Sophie Fiennes com Slavoj Zizek, que analisa uma série de filmes numa perspetiva teórica psicanalista. A sessão contará com a moderação da professora Filipa Cerol Martins.

Estas duas sessões, que assumem a forma de aula aberta, acontecem no Anfiteatro Paulo Freire, na Escola Superior de Comunicação e Educação, no Campus da Penha, pelas 14h30, e contam com o apoio do ANIM – Arquivo Fílmico e Videográfico da Cinemateca Portuguesa. A entrada é livre.

| Designed by Colorlib