Acervo de Lyster Franco acompanha Comenius em Vila Real de Santo António


«Comenius e a Arte de Ensinar» é o título da exposição internacional que circula pelo Algarve desde a sua inauguração, em fevereiro, na Biblioteca da Universidade do Algarve. Esteve parente na Casa Museu João de Deus, em São Bartolomeu de Messines, e agora está no Arquivo Municipal de Vila Real de Santo António até 30 de agosto. Estando os painéis traduzidos em três línguas – Português, Espanhol e Italiano – esta exposição esteve quase um ano na cidade do Porto, nas cidades espanholas de Barcelona e Málaga e na cidade italiana de Bolonha.  

Comenius, pedagogo do séc. XVII, pai do ensino pictórico, pensador universalista defendia que se deve "ensinar, tudo a todos e totalmente", uma premissa que continua válida nos dias de hoje. A sua principal obra, a «Didacta Magna», ainda é lida e vendida em várias línguas à escala global. Ao longo dos séculos, o ideário de Comenius foi absorvido pela maçonaria e influenciou outros pedagogos como Krause e Maria Montessori.

Esta exposição chega ao Algarve acrescida de valor, porquanto estabelece uma proximidade entre a proposta didática de Comenius e o trabalho do messinense João de Deus, autor da «Cartilha Maternal». Apesar dos 200 anos que distam entre estes dois pedagogos, ambos defendiam a importância de ensinar a ler e a contar a partir de casa, com o apoio das mães.

Entretanto, a organização já agradeceu o apoio prestado pela Casa Museu João de Deus, Biblioteca da Universidade do Algarve e Biblioteca Municipal de Faro, pela cedência de edições raras, de que se destacam as edições da «Cartilha Maternal», em especial a de ensino em sala de aula de tamanho grande; ou o livro coordenado por Theóphilo Braga, com textos de João de Deus, editado em 1898, intitulado «Prosas», onde consta o artigo «O Sete e o Nove», publicado pela imprensa em 1858. “Trata-se de um texto que nos fala do ciclo da vida, pondo em evidência o número 7 e no qual também faz uma referência sarcástica sobre o Método de Leitura Repentino de António Maria de Feliciano Castilho. Apenas se conhecem dois exemplares deste livro, um que está no Museu João de Deus, em Lisboa, e o outro - que agora se apresenta nesta exposição - o qual faz parte do acervo bibliográfico de Mário Lyster Franco, comumente designado por «Algarviana» e que se encontra na Biblioteca da Universidade do Algarve”, destaca a organização.

No dia 9 de agosto, sexta-feira, pelas 18h, realiza-se uma tertúlia subordinada ao tema «A Arte de Ensinar», com a presença de Maria da Conceição Cabrita, presidente da Câmara Municipal de Vila Real de Santo António.

| Designed by Colorlib